Mulheres que mudaram a engenharia e a ciência: Maryam Mirzakhani

Mulheres que mudaram a engenharia e a ciência: Maryam Mirzakhani

A matemática não tem Prêmio Nobel. Porém, há um prêmio semelhante que é a Medalha Fields, concedida a cada quatro anos a matemáticos com menos de 40 anos. A primeira vez que a Medalha Fields foi entregue foi em 1936, mas, até 2014, nenhuma mulher havia recebido o prêmio. Maryam Mirzakhani foi a primeira a quebrar essa hegemonia masculina.

Quem foi Maryam Mirzakhani? Maryam Mirzakhani nasceu no Irã, em 1977. Após duas medalhas de ouro na Olimpíada Internacional de Matemática, obteve o diploma de bacharel em matemática em 1999. Foi, então, para os Estados Unidos, onde obteve um doutorado em Harvard em 2004. No mesmo ano, ela foi pesquisadora assistente no Clay Mathematics Institute.

Em 2008, Mirzakhani tornou-se professora na Universidade de Stanford e casou-se com Jan Vondrák, cientista da computação e matemático aplicado. Eles tiveram uma filha juntos.

Infelizmente, Maryam Mirzakhani foi diagnosticada com câncer de mama em 2013. Em 2016, o câncer espalhou-se para o fígado e para os ossos. Mirzakhani faleceu em 2017, aos 40 anos.

Como Maryam Mirzakhani mudou a engenharia e a ciência?

Em 1994, Maryam Mirzakhani foi a primeira mulher a receber a medalha de ouro na Olimpíada Internacional de Matemática. Não satisfeita, ela também recebeu a mesma medalha em 1995. Suas contribuições para a matemática foram várias, principalmente na teoria dos espaços de módulos de superfícies de Riemann.

Em 2014, Mirzakhani foi a primeira mulher e também a primeira iraniana a receber a Medalha Fields. Ela o fez ao lado de três homens, incluindo Artur Ávila, brasileiro e primeiro latino a recebê-la. Em 2018, a empresa Satellogic lançou um satélite com o nome de Maryam Mirzakhani.

Apesar da fama, Maryam Mirzakhani permaneceu humilde. Mesmo com dores devido ao câncer, ela não queria uma licença longa do trabalho e queria continuar como editora do Journal of American Mathematical Society. Ainda, Mirzakhani esperava que seu trabalho encorajasse outras pessoas a trilhar o mesmo caminho.

Maryam Mirzakhani foi uma das maiores matemáticas da sua geração. Seu talento era raro e ela não tinha medo de encarar um problema difícil. Ela também foi um grande exemplo para as mulheres, principalmente em uma área dominada por homens. Sua morte precoce deixou um buraco na matemática e na ciência.

FONTE: blogdaengenharia.com